quinta-feira, 5 de dezembro de 2019

A vida de futebolista é simples


A vida de futebolista é simples (não confundir com fácil). Ter qualidade técnica e tática, empenhar-se nos treinos, ter oportunidade de jogar e, principalmente, demonstrar ao treinador e adeptos que merece jogar mais vezes.

Depois do jogo na Serra da Estrela, para a taça da liga, questionaram o Bruno Lage sobre a titularidade do Zivkovic e ele disse:

"As oportunidades são assim. É o que digo aos jogadores: independentemente do tempo, a titular ou não, têm de entrar e mostrarem-se aos treinadores e adeptos. Porque eles às vezes pedem o A, B ou C e é nestes jogos que vemos o registo. A opinião fica para mim, mas vou fazer sempre uma análise da equipa e das individualidades. É fundamental ver o que cada um produz em campo."

É uma resposta a muita gente, nomeadamente alguns adeptos e jornalistas, que exigiam minutos de jogo para o sérvio.
Depois deste desempenho, as contas que muitos fazem é que esta época uma hora do sérvio em campo custa à volta de 1,2 milhões de euros, pois esta época jogou apenas 62 minutos e provavelmente não jogará mais.

Na 1ª temporada jogou 24 jogos e marcou um golo, na 2ª foram 30 jogos e três golos, na 4ª foram 30 jogos sem golos e na atual os já falados 62 minutos. Com uma aposta clara na formação made in Seixal, nem a política de “Todos contam!” deverá salvar o seu lugar no plantel.

Sem comentários:

Publicar um comentário