quinta-feira, 22 de março de 2018

Não é para quem quer...nem para quem merece!

Claramente o que mais me incomoda é que quem quer e merece é que anda a gastar os ordenados em bilhetes e deslocações para apoiar a equipa. O resto, é só mama. E ainda depois temos de ver o nome do Clube em processos por causa dessas borlas.
Em julho de 2010, por altura dos últimos preparativos para o arranque da época oficial, Domingos Soares Oliveira, administrador da SAD do Benfica, propôs uma revisão da política de oferta permanente de convites para os jogos na Luz. O motivo era simples: pelas contas do dirigente, cinco mil bilhetes, em média, por cada jogo eram oferecidos a diversas pessoas e entidades, num custo que superava os dois milhões de euros.
A revisão da lista de ofertas tinha o aval de Luís Filipe Vieira, que pretendia pôr à venda todos os lugares nos camarotes, à exceção da tribuna presidencial, onde só é mesmo possível aceder com convite do clube, dos espaços destinados aos futebolistas e respetivos acompanhantes, e dos bilhetes previstos nos contratos com as empresas.
Num exercício de comparação, o valor dos convites que o Benfica disponibilizava há oito anos superava o orçamento do Portimonense (dois milhões de euros) para esta época e estava mais ou menos ao mesmo nível do orçamento do Tondela (2,5 milhões de euros). Clubes como Boavista (3 M), Feirense, Estoril ou Chaves (3,5 M) encararam esta temporada com valores pouco acima dos mais de dois milhões de euros que os encarnados não faturavam.
Da extensa lista de convites para as bancadas que passou pela revisão da SAD encarnada constavam patrocinadores do Benfica e quase 300 patrocinadores da Liga, além de dezenas de bilhetes para forças de segurança, como a Polícia Judiciária, a divisão da PSP do aeroporto e a Guarda Nacional Republicana. Domingos Soares Oliveira colocou também em reflexão as dezenas de ingressos destinados a colaboradores dos mais diversos sectores do Benfica e a outras empresas privadas.
inOOjogo

8 comentários:

  1. Djeiti

    Paremos para pensar. Façamos uma continha simples !... 2 000 000 € : 5 000 bilhetes = 400 €/und.

    Em que lugar da Catedral, em que competição é que o S L Benfica colocou à venda bilhetes a 400 € a unidade ?!

    Não sei,nem me interessa saber, de onde saiu mais esta tramóia mas, deixa-me que te diga o que penso parafraseando, à minha maneira, o saber popular !...

    Mais depressa se apanha um MENTIROSO rastejante que um COXO aldrabão insolvente ...!!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. calma, assim que li a notícia também fiz essa coisa, mas depois percebi que a receita "perdida" de 2 milhões não era referente a 1 jogo mas sim à época inteira.
      São 5 mil bilhetes por jogo oferecidos que no total de orçamento anual perfazem borlas equivalentes a uma receita de cerca de 2 milhões (por ano e não por 1 jogo).

      Eliminar
    2. Aquilo que li, preto no branco, é que uma coisa e outra era por jogo !...daí o meu texto.

      Tomando 50 000 espectadores como média geral de assistências durante a época inteira !...Não acredito em 10 % de 'ofertas' !!!

      Eliminar
  2. Para quando uma posição mais à seria em relação ao grupo cofina.

    ResponderEliminar
  3. Agora já percebi porque é que eu, sócio com as quotas sempre em dia, já por várias vezes não consegui bilhete para os jogos.

    ResponderEliminar
  4. Estou em sintonia ??? A cofína tem de ser amassada pelo Benfica ou vamos continuar a ser enlameados sempre

    ResponderEliminar
  5. Com tanta trafulhice da cofína na cs os otários continuam a fazer o jogo dos ladrões e batoteiro azuis e verdes

    ResponderEliminar
  6. A falta de tacto,sentimento benfiquista da actual estrutura do n/Glorioso é
    simplesmente vergonhosa;contratar uma treinador anti-benfiquista(João Marques),um contador de história na BTV SPORTINGUISTA(Octávio Machado) E PARA
    TERMINAR EM BELEZA A PRESENÇA DA CMTV NA gALA Cosme Damião.

    ResponderEliminar